Agrupamento MIKE

AGR MIKE
ARMORIAL:
 JOSÉ MANUEL PEDROSO DA SILVA
ILUMINURA: JOSÉ ESTÉVENS COLAÇO
Aprovação: XXX
Publicação das Armas: 
XXX
NOTA: O Agrupamento MIKE da Brigada de Intervenção, enquanto Força Nacional Destacada, constitui-se como unidade independente. Como tal, de acordo com o Regulamento de Heráldica do Exército – portaria n.º 213/87 de 24 de Março (Art. 24.º, Cap.º IV) , tem direito a armas próprias.

ARMAS:
Escudo de negro, 6 folhas de carvalho de prata, 3, 2, 1
Elmo militar de prata, forrado de vermelho, a três quartos para a dextra
Correia de vermelho perfilada de ouro
Paquife e virol de negro e de prata
Timbre: Um cavalo saínte de prata segurando o escudete da Brigada de Intervenção (de azul, a planta de uma fortaleza de prata)
Divisa: num listel de prata, ondulado, sotoposto ao escudo, em letras de negro maiúsculas de estilo elzevir
“UT UNUM SINT”.

SIMBOLOGIA:
O NEGRO do campo lembra a cor das armas do Regimento de Cavalaria N.º 6, Unidade “mãe” do aprontamento do Agrupamento MIKE/Briglnt/KFOR
As FOLHAS DE CARVALHO, devido à sua resistência nas condições mais difíceis representam as virtudes militares, nomeadamente a coragem e a bravura que enformam o espírito do Agrupamento MIKE/Briglnt/KFOR. O seu número é uma alusão à unidade que abraça o aprontamento do Agrupamento – O Regimento de Cavalaria N.º 6
O CAVALO, animal nobre que pela sua rapidez e versatilidade actua onde é necessário, representa a prontidão e operacionalidade do Agrupamento MIKE/Briglnt/ KFOR. Segura o ESCUDETE DA BRIGADA DE INTERVENÇÃO numa referência à Grande Unidade operacional responsável pelo aprontamento da Força
A divisa “UT UNUM SINT”, “para que sejam um só” (Evangelho segundo S. João, Cap. XVII – Vers. 11), evoca o exemplar espírito de corpo, de camaradagem, a coesão e a unidade dos militares do Agrupamento MIKE/Briglnt/KFOR.

SIGNIFICADO DOS ESMALTES:
A PRATA, eloquência, esperança, franqueza, humildade e verdade
O AZUL, zelo, lealdade, galhardia, integridade e perseverança
O NEGRO, constância nas adversidades, firmeza, sabedoria, prudência e virtude

Em Construção

ÚLTIMA ACTUALIZAÇÃO:
31 de Dezembro de 2016

Anúncios

Agrupamento Sanitário

 

agrsan

ARMORIAL: CRISTÓVÃO FLÓRIDO DA FONSECA
ILUMINURA: JOSÉ ESTÉVENS COLAÇO
Aprovação: Despacho s/nº do GEN. CEME de 18 de Fevereiro de 2016
Publicação das Armas: Ordem do Exército nº 05/2016 (1ª série) – pp. 76-78

ARMAS:
ESCUDO: de púrpura, uma espada antiga com lâmina de prata, guarnecida, empunhada e macenetada de ouro, acompanhada e entrelaçada de duas serpentes afrontadas e aladas de prata, iluminadas e linguadas de vermelho.
ELMO: militar de prata, forrado de vermelho a três quartos para a dextra;
CORREIA:  de vermelho, perfilada de ouro
PAQUIFE E VIROL: de púrpura e prata.
TIMBRE: uma espada antiga, com lâmina de prata, guarnecida, empunhada e macenetada de ouro, carregada de uma esfera armilar de prata.
DIVISA: num listel de prata, ondulado, sotoposto ao escudo, em letras de negro, maiúsculas, de estilo elzevir:
“PARATI ET VOLUNTATE ET FACULTATIBUS”

SIMBOLOGIA:
A PÚRPURA do campo, representa a ciência e o conhecimento, elementos basilares que unem o sentimento do dever com o saber para poder cumprir
As SERPENTES ALADAS realçam a capacidade de projecção e simbolizam o eterno combate entre a saúde e a doença, o bem e o mal;
A ESPADA  antiga simboliza o carácter operacional e castrense do Agrupamento ;
A ESFERA ARMILAR simboliza o mundo e realça a capacidade de projecção e mobilidade da unidade na defesa dos interesses estratégicos;
A DIVISA “PARATI ET VOLUNTATE ET FACULTATIBUS” (Prontos “a ajudar” com a vontade e com os recursos), alude ao carácter da missão e afirma a confiança no cumprimento da mesma.

SIGNIFICADO DOS ESMALTES:
PÚRPURA:  ciência  e dever consciente de cumprir
PRATA:  a esperança de ajudar e a humildade na execução

AGRUPAMENTO SANITÁRIO
(Fotografias Exército Português)

SÍNTESE:

O Agrupamento Sanitário (AgrSan), foi criado oficialmente por despacho do Chefe do Estado-Maior do Exército de 26 de Março de 2015 e constitui-se como um Elemento da Componente Operacional do Sistema de Forças da componente terrestre, pertence às Forças de Apoio Geral e de Apoio Militar de Emergência na dependência do Comando das Forças Terrestres para emprego operacional.

AGRSAN

Cerimónia de entrega do Estandarte Heráldico do Agrupamento Sanitário
30 de Março de 2016

AGRSAN

O Comandante das Forças Terrestres, Tenente-General Faria Menezes, procede à entrega do Estandarte Heráldico do Agrupamento Sanitário do Exército ao seu Comandante, Tenente-Coronel Cavalaria João Santana.
Esta cerimónia decorreu no Quartel-General da Brigada de Reação Rápida em Tancos no dia 30 de Março de 2016.
Durante a alocução proferida enalteceu o profícuo trabalho desenvolvido por todos os militares do Agrupamento durante esta fase da criação da Subunidade, cuja missão é a de garantir o apoio sanitário até Role 2 Enhanced (Role 2E), Emergência médica, Evacuação tática e Reabastecimento da classe VIII em todo espectro das operações militares, no âmbito Nacional ou Internacional.

AGRSAN (5)

AGRSAN (3) AGRSAN (4)

Visita de trabalho ao Agrupamento Sanitário (AgrSan) unidade sob o Comando das Forças Terrestres (CFT)
11 de Fevereiro de 2015

AgrSangif

No contexto das visitas de trabalho às Unidades sob o Comando das Forças Terrestres (CFT), o Agrupamento Sanitário (AgrSan) do Exército aquartelado na Unidade de Aviação Ligeira do Exército em Tancos, recebeu no dia 03 de fevereiro de 2015, a visita do Exmo. Comandante da Forças Terrestres, TGen António Xavier Lobato de Faria Menezes.

A visita teve início às 16h00, com as Honras Militares regulamentares, seguido da apresentação de cumprimentos no edifício do Comando da BrigRR e por fim a visita às novas instalações do AgrSan, onde se visitou as obras em curso das infraestruturas onde irá ficar instalado o AgrSan, assim como um módulo da Estrutura Sanitária de Campanha, flexível e projetável,  destinado a  prestar apoio sanitário aos militares do Exército, destacados em operações ou em treino, fora ou dentro do Território Nacional.

Para além do Exmo. Comandante da Brigada de Reação Rápida, MGen Carlos Alberto Grincho Cardoso Perestrelo, do Comandante do AgrSan, Sr. TCor Cavalaria João Carlos Pinto Bouça Flôres Noné Santana, acompanharam ainda a visita do Exmo Tenente-General CFT, o 2º Comandante da BrigRR, Coronel Tirocinado Cavalaria, Pedro Miguel Andrade da Fonseca Lopes, o CEM da BrigRR, Tenente-Coronel Inf Pára Hilário Dionísio Peixeiro, entre outros Oficiais e Sargentos do Comando das Forças Terrestres e do Comando e Estado-Maior da BrigRR.
Fonte: (Exército Português)

DIA FESTIVO DO AGRUPAMENTO SANITÁRIO:
Por Despacho sem n.º do Chefe do Estado Maior do Exército de de 12 de abril de 2016, em suplência, de 12 de abril de 2016, é instituído o dia 26 de Março como o Dia Festivo do Agrupamento Sanitário.
(In: OE  nº 04/2016 (1ª série) – Página 59)

ÚLTIMA ACTUALIZAÇÃO:
04 de Outubro 2016

Agrupamento Base de Santa Margarida

AGR BASE SM

ARMORIAL: JORGE GUERREIRO VICENTE
ILUMINURA:
 JOSÉ ESTEVÉNS COLAÇO
Aprovação: Aprovada  pela “Portaria” de 09 de Fevereiro de 1987
Publicação das Armas: Ordem do Exército nº 07/1987 (1ª Série) – pp. 517-519
NOTA: As Armas aprovadas para a actual: UNIDADE DE APOIO DA BRIGADA MECANIZADA (UnAp) são as mesmas do ABSM

ARMAS:
Escudo de negro, cinco espadas em pala, alinhadas em triângulo, acompanhadas em chefe de uma caldeira com arco e asa serpentíferos, tudo de ouro.
Elmo militar de prata, forrado de vermelho, a três quartos para a dextra.
Correia de vermelho perfilada de ouro.
Paquife e virol de negro e de ouro.
Timbre: um sobreiro de ouro.
Divisa: num listel de prata, ondulado, sotoposto ao escudo, em letras de negro, maiúsculas, de estilo elzevir:
“LEAIS E SEMPRE PRONTOS”.

SIMBOLOGIA:
AS ESPADAS: Simbolizam as cinco Armas do Exército cujas unidades baseadas no CIMSM, saõ apoiadas pelo ABSM
A CALDEIRA: que ostentavam os ricos-homens medievais simbolizando a riqueza que lhes permitia sustentar e manter as suas forças privativas, representa o apoio de Serviços que o ABSM tem como missão.
O SOBREIRO: Árvore nobre dominante da flora local, assinala a implantação geográfica do Agrupamento.
A divisa «LEAIS E SEMPRE PRONTOS» exprime a decisão de, com lealdade e prontidão imediata, cumprir as tarefas administrativas e de apoio a todos os corpos instalados no CIMSM.

SIGNIFICADO DOS ESMALTES:
OURO: a firmeza, preserverança, vigor e fé postos no cumprimento da missão.
NEGRO: a prudência, a discrição e constância nas adversidades essenciais à prestação de serviço.

ABSM

AGRUPAMENTO BASE DE SANTA MARGARIDA
Desde 2006 designada por: UNIDADE DE APOIO DA BRIGADA MECANIZADA

O Agrupamento Base de Santa Margarida (ABSM), teve origem no Destacamento do Campo de Instrução Militar de Santa Margarida (CIMSM) em 1953 em Santa Margarida.
Em 1981, Mudou de Designação para Agrupamento Base de Santa Margarida (ABSM)

Em 1952, tiveram início os trabalhos de organização destinados ao local e treino de uma Divisão (3ª) de Infantaria.
Em 1953, em consequência da necessidade de manutenção das infra-estruturas que foram sendo construídas é criado o Campo de Instrução Militar de Santa Margarida (CIMSM) que integrava uma Unidade Territorial designada por Destacamento do campo.
A partir de 1961 com o eclodir da guerra na províncias Ultramarinas aquela Unidade prestou larga contribuição à preparação e treino operacional dos Batalhões mobilizados.
Em 1978, é criado com sede permanente na área do Campo de Instrução Militar, a 1ª Brigada Mista Independente (1ª BMI), herdeira das tradições históricas da 3ª Divisão de Infantaria.
Em 1981, após as mudanças verificadas nas instalações da 1ª Brigada Mista Independente, é criado o Agrupamento base de Santa Margarida (ABSM), por transformação do destacamento do Campo. Esta criação dá-se devido à extensão física, ao volume de tarefas de apoio e serviços e à necessidade de ministrar instrução aos mancebos do CIMSM.
Em 1993, no âmbito da remodelação do Exército, o ABSM é extinto pelo Despacho 72/MDN/93 de 30 de Junho, sendo criado o Batalhão de Comando e Serviços (BCS).

Em 2006, no âmbito de nova remodelação do Exército Português é extinto o BCS por despacho de 30 de Junho do General CEME, e a 1 de Julho de 2006. é criada a UNIDADE DE APOIO, como Unidade orgânica da Brigada Mecanizada (BrigMec).
Mantém as responsabilidades do BCS em termos de apoio de serviços às Unidades e manutenção das áreas comuns do Campo de Santa Margarida.

LEAIS E SEMPRE PRONTOS

ABSM

 ABSM

Agrupamento Índia

AGR ÍNDIA

ARMORIAL: CRISTÓVÃO FLÓRIDO DA FONSECA
ILUMINURA:
JOSÉ ESTEVÉNS COLAÇO
Aprovação: 
Despacho s/nº CEME/12 de 26 Junho de 2012
Publicação das Armas: Ordem do Exército nº 09/2013 – pp. 675-677

ARMAS:
Escudo de negro, uma pala bretessada de ouro carregada de quatro moletas de negro
Elmo militar de prata, forrado de vermelho, a três quartos para a dextra
Correia de Vermelho, perfilada de ouro
Paquife e Virol de negro e de ouro
Timbre: Um Cavalo Sainte, erguendo o escudete da Brigada Mecanizada
Divisa: num listel de prata, ondulado, sotoposto ao escudo em letras de negro, maiúsculas de estilo elzevir:
“DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA”

SIMBOLOGIA:
O NEGRO: do campo representa a terra por onde a bravura e a galhardia dos nossos antepassados trilharam o caminho da honra e da glória;
A PALA bretessada de OURO lembra o rasto do trilho das viaturas mecanizadas, aludindo à natureza das unidades da Brigada Mecanizada que constituem o Agrupamento Índia, rasgando no negro da terra o caminho da honra e da glória;
As MOLETAS evocam as esporas de ouro que, após um feito de armas, eram solenemente entregues àqueles que, jurando não recear a morte, eram armados cavaleiros. O seu número é uma alusão ao antigo Regimento de Cavalaria nº 4, antecessor do atual Quartel de Cavalaria da Brigada Mecanizada, unidade responsável pelo aprontamento e organização do Agrupamento Índia e das quatro unidades da Brigada Mecanizada que contribuem com forças para o agrupamento, o Grupo de Carros de Combate, o Esquadrão de Reconhecimento, o Grupo de Artilharia de Campanha e a Bateria de Artilharia Antiaérea;
O CAVALO alude ás características de mobilidade e protecção blindada dos materiais que equipam o agrupamento Índia;
O ESCUDETE da brigada Mecanizada representa a grande Unidade mobilizadora do Agrupamento Índia.
A divisa “DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA” (“Os Lusíadas”, Canto I), alude ao carácter da missão do Agrupamento Índia e afirma a confiança no cumprimento da mesma;

SIGNIFICADO DOS ESMALTES:
– O OURO, a nobreza de carácter do militar português e a firmeza da sua conduta;
– O NEGRO: a constância na adversidade e o senso necessário na acção.

Dia da Brigada Mecanizada - 2013 Fotografia: Brigada Mecanizada
Dia da Brigada Mecanizada – 2013
Fotografia: Brigada Mecanizada

KFOR

AGRUPAMENTO ÍNDIA – AgrÍndia/FND/KFOR

O Agrupamento Índia, foi uma FND (Força Nacional Destacada) mobilizada pela Brigada Mecanizada para o Teatro de Operações do Kosovo integrada na KFOR (Kosovo Force) no período de 27 de Setembro de 2012 a 27 de Março de 2013
Forças Nacionais Destacadas – (Histórico de Missões)

agrupamento índia

GALERIA DE IMAGENS:
(para uma melhor visualização, clique nas imagens)