Fábricas de Soldados – Parte 2/6

Segunda parte de “Fábricas de Soldados”, trabalho do Veterano José Marcelino Martins
(Ex-Furriel de Transmissões da CCAÇ 5, Gatos Pretos) – Canjadude, 1968/70

NOTAS:
– O trabalho pode ser visto também em: Luís Graça & Camaradas da Guiné
– O texto está em conformidade com o original.
– As Imagens, Distintivos e notas assinaladas a “cor bordeaux” resultam da minha pesquisa e Arquivo Pessoal e são da minha inteira responsabilidade.
– As fontes bibliográficas estão identificadas.
– A Publicação deste trabalho, foi devidamente autorizada pelo seu autor.

*   *   *

LOCALIZAÇÃO DOS ORGÃOS, UNIDADES E SERVIÇOS DO EXÉRCITO

1961-1974

*   *   *

abrantes

ABRANTES

Cidade e sede de concelho, distrito de Santarém, situado na margem direita do rio Tejo. Tem 9.051 habitantes. Caminho-de-ferro. Panorama, fortificações antigas, túmulos lavrados do século XVI. O seu castelo é reforçado com torres cilíndricas. Foi invadida pelo exército francês sob o comando do general Junot em 24 de Novembro de 1807, pelo que recebeu o título de duque de Abrantes, e mais tarde cercado por Massena, de 9 de Outubro de 1810 a 7 de Março de 1811, tendo sido forçado a retirar-se. O concelho tem 14 freguesias e 51.869 habitantes

Abrantes  pertence ao distrito de Santarém, na sub-região do Médio Tejo, na região Centro, com cerca de19 132 habitantes. Pertencia ainda à antiga província do Ribatejo, hoje porém sem qualquer significado político-administrativo.
É sede de um município com 714,69 km² de área e 39 325 habitantes (2011), subdividido em 13 freguesias. A densidade demográfica é de 55,02 habitantes por km². O município é limitado a norte pelos municípios de Vila de ReiSardoal e Mação, a leste por Gavião, a sul por Ponte de Sor e a oeste por ChamuscaConstânciaVila Nova da Barquinha e Tomar.
(Fonte: Censos 2011 e Camara Municipal de Abrantes)

DRM AbrantesDISTRITO DE RECRUTAMENTO E MOBILIZAÇÃO Nº 2
O Distrito de Recrutamento e Reserva nº 2, foi criado pelo Decreto nº 12161 de 21 de Agosto de 1926, Ordem do Exército nº 10, de 31 de Agosto de 1926. A Lei nº 1960 de 1 de Setembro de 1937, Ordem do Exército nº 9, de 13 de Outubro de 1937, alterou a designação para Distrito de Recrutamento e Mobilização nº 2, e foi de novo alterado para Distrito de Recrutamento e Mobilização de Abrantes, pelo Decreto nº 181/77 de 4 de Maio de 1977, Ordem do Exército nº 5, de 31 de Maio de 1977. Foi extinto pelo Despacho nº 71/MDN/93 de 30 de Julho, publicado no Diário da Republica nº 163, 2ª, de 14 de Julho de 1993

.

RI 2REGIMENTO DE INFANTARIA Nº 2
Foi transferido de Lisboa para Abrantes, na sequência do golpe militar de 5 de Dezembro de 1917, dirigido por Sidónio Pais, por pertencer ao grupo de “Algumas das unidades não colaborantes, pouco activas, ou que se opuseram, foram transferidas para fora de Lisboa.”. Porém, só foi oficializada a transferência pela Circular nº 26 da Repartição do Ministério da Guerra de 5 de Junho de 1918. Passou a denominar-se, em 1975, Regimento de Infantaria de Abrantes, de acordo com o Decreto-Lei nº 181/77, Ordem do Exército nº 05 de 31 de Maio de 1977. Pelo Despacho 72/93 do Ministério da Defesa Nacional de 30 de Junho de 1993, publicado do Diário da Republica, 2ª Série, de 14 de Julho de 1993, voltou a designar-se Regimento de Infantaria nº 2, tendo sido extinto no ano de 2006.

REGIMENTO DE INFANTARIA DE ABRANTES - 1969 Fotografia: ex-Alf Mil Carmo Ferreira, da CCAÇ 2549 http://blogueforanadaevaotres.blogspot.pt/2008/01/guin-6374-p2440-batca-2879-de-abrantes.html
REGIMENTO DE INFANTARIA DE ABRANTES – 1969
Fotografia: ex-Alf Mil Carmo Ferreira, da CCAÇ 2549
http://blogueforanadaevaotres.blogspot.pt/2008/01/guin-6374-p2440-batca-2879-de-abrantes.html

Aprontou para os Teatros de Operações de Angola, Guiné e Moçambique:

abrantes-ultramar

águedaÁGUEDA

Vila e sede de concelho, distrito de Aveiro, na margem direita do rio Águeda. Tem 9.343 habitantes. O concelho tem 19 freguesias e 36.910 habitantes

Águeda, foi elevada à categoria de cidade em 1985, pela lei nº30/85, de 14 de Agosto, com cerca de 14 504 habitantes (2011)
É sede de um município com 335,27 km² de área e 47 729 habitantes (2011) (Densidade: 142,4 hab./km²), subdividido em 11 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Sever do Vouga, a nordeste por Oliveira de Frades e por Vouzela, a leste por Tondela, a sul por Mortágua e por Anadia, a sudoeste por Oliveira do Bairro, a oeste por Aveiro e a noroeste por Albergaria-a-Velha.
(Fonte: Censos 2011 e Wikipédia)

escola central sargentosESCOLA CENTRAL DE SARGENTOS
Foi criada pela Declaração III de Ministério da Guerra, transcrita na Ordem do Exército nº 3, de 7 de Março de 1927. Passa, pelo Decreto-Lei nº 241/77, Ordem do Exército nº 6, de 30 de Junho de 1977, a Instituto Superior Militar, mas foi extinto e passou a Destacamento de Águeda, dependente da Academia Militar pelo Despacho nº 72/MDN/93 de 30 de Junho, publicado no Diário da Republica nº 163, 2ª série, de 14 de Julho de 1993.

a) Organizada em 21 de Julho de 1896 e instalada em Mafra, em 1926 a Escola Central de Sargentos seria transferida para Águeda.

b) Escola Central de Sargentos:
Bibliografia:  “Uma cronologia da História do Ensino Superior Militar em Portugal”, Revista Militar, 2440, Maio de 2005
Borges, João Jorge Botelho Vieira e CANAS, António José Duarte Costa

Sargentos finalistas do curso para Oficiais na Escola Central de Sargento de Águeda em 1962. Fotografia de autor desconhecido http://www.prof2000.pt/users/secjeste/arkidigi/mem_aveiro/QuartelSaCav501N.htm#1962
Sargentos finalistas do curso para Oficiais na Escola Central de Sargento de Águeda em 1962.
Fotografia de autor desconhecido
http://www.prof2000.pt/users/secjeste/arkidigi/mem_aveiro/QuartelSaCav501N.htm#1962

alcocheteALCOCHETE

Vila e sede de concelho, distrito de Setúbal. Tem 8.052 habitantes (Alcochetanos). Está situada na margem esquerda do rio Tejo, a Sul do grande estuário. É povoação antiga. Terra natal de D. Manuel I. O concelho tem 2 freguesias e 10.343 habitantes

Alcochete, continua a ser uma vila, sede do município com o mesmo nome, com cerca de 17 569 habitantes. Alcochete é sede da Reserva Natural do Estuário do Tejo, possuindo várias salinas onde nidificam diversas espécies de aves aquáticas.

campo de tiro de alcocheteCAMPO DE TIRO DE ARTILHARIA DE ALCOCHETE
Foi criado em 1904, por Decreto de 24 de Março, Ordem do Exército nº 5, de 11 de Abril de 1904 com a designação de Campo de Tiro de Alcochete, Nesse ano vê a sua designação alterada para Carreira de Tiro de Alcochete, ficando adstrita à Escola Prática de Artilharia. Em 1911 passa à dependência do Arsenal do Exército, para experiências da Comissão do Serviço de Balística. Passa para a jurisdição da Fábrica Militar de Braço de Prata em 1933 e em 1943 é integrado no 1º Grupo de Defesa Aérea de Lisboa, passando, em 21 de Outubro de 1954, para a dependência do Secretariado da Aeronáutica. No ano seguinte, 1955, passa à dependência conjunta do Ministério do Exército e do Secretariado-Geral da Defesa Nacional. Em 1994, pelo Decreto-Lei nº 51/93 (Lei Orgânica da Força Aérea) e Portaria nº 115/94 de 23 de Fevereiro, passou a ficar integrado na Força Aérea, para assegurar o apoio integrado a mais de um Ramo das Forças Armadas.

b) Apesar do nome, o Campo de Tiro de Alcochete localiza-se no concelho de Benavente.

CAMPO DE TIRO DE ALCOCHETE Fotografia: Força Aérea Portuguesa https://www.emfa.pt/www/mobile/unidade-26
CAMPO DE TIRO DE ALCOCHETE
Fotografia: Força Aérea Portuguesa
https://www.emfa.pt/www/mobile/unidade-26

amadoraAMADORA

Freguesia do concelho de Oeiras, antigamente conhecida por Porcalhota; tem 109.965 habitantes. Campo de aviação militar, sede de grupo de esquadrilhas

Amadora é agora uma cidade elevada a tal desde 1979, pertencente ao Distrito de Lisboa, região de Lisboa e sub-região da Grande Lisboa, com 175 136 habitantes, sendo a quarta cidade mais populosa em Portugal. É sede de um dos mais pequenos municípios de Portugal, com apenas 23,79 km² mas 175 135 habitantes (2011), sendo o mais densamente povoado do país, estando subdividido em 6 freguesias. O município é limitado a nordeste pelo município de Odivelas, a sueste por Lisboa, a sul e oeste por Oeiras e a oeste e norte por Sintra.
A Amadora é o município com mais elevada densidade populacional do país.
(Fonte: Camara Municipal da Amadora)

BATALHÃO DE ENGENHOS
É organizado nos termos do Decreto-Lei nº 33 957 de 17 de Setembro de 1944, Ordem do Exército nº 5 de 15 de Novembro de 1944, que extingue, no mesmo diploma, o Batalhão de Carros de Combate existente.
A unidade é extinta pela Portaria 22 683 de 17 de Maio de 1967, Ordem do Exército nº 5 de 31 de Maio de 1967.

 regimento de comandosREGIMENTO DE COMANDOS
Em 1 de Julho de 1974 é criado o Batalhão de Comandos nº 11, no qual é integrada a Companhia de Comandos nº 4041/73, que embarcou e chegou a Bissau no dia 16 de Maio de 1974, tendo regressado a Lisboa em 4 de Julho de 1974. Em 1975 a unidade altera a sua designação para Regimento de Comandos. A legislação que regulou a sua criação, assim como a alteração da denominação, foi o Decreto-Lei nº 181/77, Ordem do Exército nº 5, de 31 de Maio de 1977. O regimento foi extinto pelo Despacho nº 71/MDN/93 de 30 de Junho, publicado pelo Decreto-Lei nº 163, 2ª série, de 14 de Julho de 1993, e desactivado pela Directiva nº 79/93 do Vice Chefe do Estado-Maior do Exército, datada de 15 de Dezembro de 1993

Quartel da Amadora inaugurado em 1955 recebeu o batalhão de Engenhos |Batalhão de Carros de Combate e o Regimento de Comandos Fotografia: Ministério das Obras Públicas
Quartel da Amadora inaugurado em 1955
Recebeu o Batalhão de Engenhos | Batalhão de Carros de Combate
e o Regimento de Comandos
Fotografia: Ministério das Obras Públicas

angra do heroismoANGRA DO HEROÍSMO

Cidade, sede de distrito e sede de concelho na ilha Terceira (Açores). Tem 18.666 habitantes. Fundada em 1534. Possui belos edifícios e uma ampla baía. Numa das suas igrejas jaz Paulo da Gama. Resistiu heroicamente aos espanhóis em 1581-1583. Do seu porto saiu, em 1832, a expedição que desembarcou em 8 de Julho nas praias do Mindelo. O concelho tem 18 freguesias e 40.362 habitantes.

Actualmente Angra do Heroísmo tem cerca de cerca de 10. 800 habitantes
É sede de um município com 239 km² de área e 35 402 habitantes (2011), subdividido em 19 freguesias. O município é limitado a nordeste pelo município da Praia da Vitória, sendo banhado pelo Oceano Atlântico em todas as demais direcções.
Com cerca de 21 300 habitantes, constitui-se na capital histórica e em sede da diocese dos Açores. Abriga ainda um destacamento militar, o Regimento de Guarnição nº 1. A riqueza de seu património edificado fê-la ser classificada como cidade Património Mundial pela UNESCO desde 1983.
(Fonte: Wikipédia)

BII17BATALHÃO INDEPENDENTE DA INFANTARIA Nº 17
Foi criado de acordo com as Instruções para execução do Decreto nº 29957 de 24 de Outubro de 1939, Ordem do Exército nº 7 de 28 de Outubro de 1939. Em 1 de Janeiro de 1977, de acordo com o Decreto-Lei nº 181/77 de 4 de Maio de 1939, Ordem do Exército nº 3 de 31 de Maio de 1977, passou a denominar-se Regimento de Infantaria de Angra do Heroísmo. É extinto em 31 de Agosto de 1993, dando cumprimento ao Despacho nº 131/93 de 14 de Julho de 1993, do Chefe de Estado Maior do Exercito, Ordem do Exército nº 7 de 31 de Julho de 1993 e, pelo mesmo diploma é instituído, a partir de 1 de Setembro de 1993, o Regimento de Guarnição nº 1

BATALHÃO INDEPENDENETE DE INFANTARIA 17 Actualmente esta Unidade designa-se por: Regimento de Guarnição nº 1
BATALHÃO INDEPENDENTE DE INFANTARIA 17
Actualmente esta Unidade designa-se por:
Regimento de Guarnição nº 1

Aprontou para os Teatros de Operações de Angola, Guiné e Moçambique:
angra do heroismo - ultramar

drm angra do heroísmoDISTRITO DE RECRUTAMENTO E MOBILIZAÇÃO Nº 17
O Distrito de Recrutamento e Mobilização nº 17, foi criado pelo Decreto de 6 de Outubro de 1939, Ordem do Exército nº 7, de 28 de Outubro de 1939. O Decreto nº 181/77 de 4 de Maio de 1977, Ordem do Exército nº 5, de 31 de Maio de 1977, altera a designação para Distrito de Recrutamento e Mobilização de Angra do Heroísmo. (DRM- Angra do heroísmo) Foi extinto pelo Despacho nº 71/MDN/93 de 30 de Julho, publicado no Diário da Republica nº 163, 2ª série, de 14 de Julho de 1993.

 

aveiroAVEIRO

Cidade, capital do distrito e sede de concelho. Tem 26.208 habitantes. Caminho-de-ferro. Fica junto do estuário do rio Vouga. D. José I quando a elevou à categoria de cidade deu-lhe o nome de Nova Bragança; mas o nome de Aveiro prevaleceu. Terra natal de João Afonso de Aveiro que descobriu o Benim, e de José Estêvão Coelho de Magalhães, a quem Aveiro erigiu uma estátua. O concelho tem 12 freguesias e 51.709 habitantes

Aveiro tem actualmente 55 291 habitantes, É sede de um município com 78 450 habitantes (2011) e 197,58 km² de área, subdividido em 10 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Murtosa (seja através da Ria de Aveiro, seja por terra), a nordeste por Albergaria-a-Velha, a leste por Águeda, a sul por Oliveira do Bairro, a sudeste por Vagos e por Ílhavo (sendo os limites com este último concelho também feitos por terra e através da ria), e com uma faixa relativamente estreita de litoral no Oceano Atlântico, a oeste, através da freguesia de São Jacinto. É um importante centro urbano, portuário, ferroviário, universitário e turístico.

DISTRITO DE RECRUTAMENTO E MOBILIZAÇÃO Nº 10
O Distrito de Recrutamento passou a ter esta designação pelo Decreto nº 29957 de 6 de Outubro de 1939, Ordem do Exército nº 7, de 28 de Outubro de 1939. Foi alterado para Distrito de Recrutamento e Mobilização de Aveiro, pelo Decreto nº 181/77 de 4 de Maio de 1977, Ordem do Exército nº 5, de 31 de Maio de 1977 e extinto pelo Despacho nº 71/MDN/93 de 30 de Julho, publicado no Diário da Republica nº 163, 2ª série, de 14 de Julho de 1993

.

REGIMENTO DE CAVALARIA Nº 5
O Regimento é referido nas Instruções para a execução do Decreto nº 29957, de 24 de Outubro de 1939, Ordem do Exército nº 7 de 28 de Outubro de 1939.
A Portaria nº 22749 de 24 de Junho de 1967, Ordem do Exército nº 6 de 30 de Junho de 1967, extingue o Regimento.

REGIMENTO DE INFANTARIA Nº 10
A unidade é referida nas Instruções para a execução do Decreto nº 29957, de 24 de Outubro de 1939, Ordem do Exército nº 7 de 28 de Outubro de 1939. Passa a Destacamento de Aveiro do Regimento de Infantaria de Coimbra pelo Decreto nº 181/77 de 4 de Maio de 1977, Ordem do Exército nº 5 de 31 de Maio de 1977 e, pelo mesmo diploma é transformado em Destacamento do Regimento de Infantaria de Aveiro. A unidade é extinta pelo despacho nº 71/MDN/93 de 30 de Junho – DR 163, 2ª série, de 14 de Julho de 1993

Aprontou para os Teatros de Operações de Angola, Guiné e Moçambique:
aveiro-ultramar

bejaBEJA

Cidade, sede de concelho e capital de distrito. Tem 19.187 habitantes. Caminho-de-ferro. Cidade muito antiga, foi uma das principais da Lusitânia, do domínio romano; teve o antigo direito itálico; sede de convento jurídico César chamou-lhe Pax Julia. No tempo do Visigodos foi sede episcopal. Caiu em poder dos Árabes no século VIII. Tomada por D. Afonso Henriques em 1155, tornou a passar ao domínio dos Mouros, para ser definitivamente reconquistada pelos Portugueses em 1162. Boas igrejas, castelo antigo, antiguidades romanas. Terra natal de Jacinto Freire de Andrada, Amador Arrais, José Agostinho de Macedo e António Gouveia, famoso poeta latino e jurisconsulto, que morreu em Turim em 1565. É sede de bispado e tem brasão de armas. O concelho tem 17 freguesias e 37.245 habitantes.

Beja Capital do Distrito de Beja, na região Baixo Alentejo, e pertencente à NUTS III Baixo Alentejo, sedia aDiocese de Beja, com 25.024 habitantes na sua área urbana.
É sede de um dos maiores municípios de Portugal (em área geográfica), com 1 146,44 km² de área e 35 854 habitantes (2011), subdividido em 12 freguesias. O município é limitado a norte pelos municípios de Cuba e Vidigueira, a leste por Serpa, a sul por Mértola e Castro Verdee a oeste por Aljustrel e Ferreira do Alentejo.
(Fonte: Wikipédia)

drm beja

DISTRITO DE RECRUTAMENTO E MOBILIZAÇÃO Nº 3

Pelo Decreto nº 29957, de 24 de Outubro de 1939, Ordem do Exército nº 7 de 28 de Outubro de 1939, é instituído o Distrito de Recrutamento. O Decreto 181/77 de 4 de Maio de 1977, Ordem do Exército nº 5 de 31 de Maio de 1977, é redenominado de Distrito de Recrutamento e Mobilização de Beja, sendo extinto pelo despacho nº 71/MDN/93 de 30 de Junho, publicado no Diário da Republica nº 163, 2ª série, de 14 de Julho de 1993

.

RI 3REGIMENTO DE INFANTARIA Nº 3

As Instruções para a execução do Decreto nº 29957, de 24 de Outubro de 1939, Ordem do Exército nº 7 de 28 de Outubro de 1939, atribuem o regimento à cidade. Pelo Decreto 181/77 de 4 de Maio de 1977, Ordem do Exército nº 5 de 31 de Maio de 1977, é redenominado de Regimento de Infantaria de Beja. O despacho nº 72/MDN/93 de 30 de Junho, publicado no Diário da Republica nº 163, 2ª série, de 14 de Julho de 1993, volta a redenominar como Regimento de Infantaria nº 3.

c) Na sequência da publicação do Decreto Regulamentar da Lei Orgânica do Exército o Regimento de Infantaria º 3 é extinto em 2015. Iniciou-se o processo de transferência  do Regimento de Infantaria nº 1 de Tavira para Beja a 01 de Agosto de 2015.

RI 3

Aprontou para os Teatros de Operações de Angola e Guiné:

Beja-ultramar

bragaBRAGA

Cidade, capital de distrito e sede de concelho. Tem 54.810 habitantes. Caminho-de-ferro. Era já cidade importante, sob o nome de Brácara, na antiguidade romana e sueva. Sede de arcebispado (o arcebispo tem o título de Primaz das Espanhas). Num dos seus lindos arrabaldes, fica o Santuário do Bom Jesus do Monte, deliciosa estância de Verão. Braga foi berço de Gabriel Pereira de Castro, Dr. Manuel Monteiro e outros. O concelho tem 61 freguesias e 101.877 habitantes.

Braga, fundada pelos romanos como Bracara Augusta, com mais de 2 000 anos de História em constante desenvolvimento, crescimento e expansão. Situada no Norte de Portugal, é considerada a terceira cidade Portuguesa, possui 112 129 habitantes e é sede de um concelho com 181 494 habitantes (2011),1 sendo o centro da antiga região donominada Minho, com mais de um milhão de habitantes. Sede das cidades com o título anual de Capital Europeia da Juventude, concedido pelo Forum Europeu da Juventude, é um local cheio de cultura e tradições, onde a História e a religião vivem lado a lado com a indústria tecnológica e com o ensino universitário

DRM BragaDISTRITO DE RECRUTAMENTO E MOBILIZAÇÃO Nº 8

O Distrito de Recrutamento e Reserva nº 8 foi criado pelo Decreto nº 12161 de 21 de Agosto de 1926, Ordem do Exército nº 10, de 31 de Agosto de 1926. Pela Lei nº 1960 de 1 de Setembro de 1937, Ordem do Exército nº 9, de 13 de Outubro de 1937, foi alterado para Distrito de Recrutamento e Mobilização nº 8. Pelo Decreto nº 181/77 de 4 de Maio de 1977, Ordem do Exército nº 5, de 31 de Maio de 1977, passa a Distrito de Recrutamento e Mobilização de Braga.
É extinto, em 30 de Setembro de 1994, pelo Despacho nº 71/MDN/93 de 30 de Julho, publicado no Diário da Republica nº 163, 2ª série, de 14 de Julho de 1993.

ri 8 bragaREGIMENTO DE INFANTARIA Nº 8

O regimento é criado em 1911 pelo Decreto de 8 de Junho, Ordem do Exército nº 13 de 9 de Junho de 1911. Nele foram integrados o Regimento de Infantaria nº 29 (Circular nº 27 de 9 de Setembro de 1926, Ordem do Exército nº 12 de 30 de Setembro de 1926) e o Batalhão de Caçadores nº 9 (Instruções para a execução do Decreto nº 29957, de 24 de Outubro de 1939, Ordem do Exército nº 7 de 28 de Outubro de 1939). Em 1 de Abril de 1975 é redenominado de Regimento de Infantaria de Braga pelo Decreto 181/77 de 4 de Maio de 1977, Ordem do Exército nº 5 de 31 de Maio de 1977. O despacho nº 72/MDN/93 de 30 de Junho, publicado no Diário da Republica nº 163, 2ª série, de 14 de Julho de 1993, extingue o regimento.

RI 8 Braga
Postal Antigo
Neste local esteve instalado o Regimento de Infantaria nº 8. Junto, o Campo da Vinha onde, em 28 de maio de 1926, sob o comando do general Gomes da Costa, se formaram as tropas para marchar sobre Lisboa, dando início à “Revolução Nacional” que instaurou a ditadura militar

Aprontou para os Teatros de Operações de Angola e Guiné:

braga-ultramar

bragançaBRAGANÇA

Cidade e capital de distrito e sede do concelho. Tem 10.971 habitantes. Caminho-de-ferro. Está situada á beira do rio Fervença, junto das ruínas da antiga Brigantia. Antiga Praças de Armas. Deu-lhe D. Sancho I o primeiro foral em 1187. Tem alguns bons edifícios, um museu de antiguidades e uma casa da Câmara, que parece ser edifício românico da alta Idade Média. O solo é de constituição granítica e calcária. Teve importantes fábricas de seda até meados do século XIX. As suas principais riquezas são: a cultura de cereais (trigo e centeio), batata, engorda e criação de gados. O concelho tem 50 freguesias e 33.928 habitantes.

Bragança:  capital do distrito homónimo, na sub-região de Alto Trás-os-Montes, na Região Nortede Portugal, com cerca de 23 mil habitantes no perímetro urbano. É sede do oitavo município português em extensão, com 1 173,57 km² de área, e 35 341 habitantes (2011), subdividido em 39 freguesias.

BATALHÃO DE CAÇADORES Nº 3
Criado pelo Decreto nº 32859 de 21 de Junho de 1943, Ordem do Exército nº 4 de 30 de Junho de 1943. É extinto pelo Decreto-Lei nº 181/77 de 4 de Maio, Ordem do Exército nº 5 de 31 de Maio de 1977 e, pelo mesmo diploma, passa a funcionar como Destacamento de Bragança do Regimento de Infantaria de Vila Real, desde 1 de Maio de 1975, até à sua extinção, em 30 de Novembro de 1978, pelo Decreto-Lei nº 386/80 de 20 de Setembro, Ordem do Exército nº 9 de 30 de Setembro de 1980.

caldas da rainha

CALDAS DA RAINHA

Cidade e sede de concelho, distrito de Leiria. Tem 15.010 habitantes. Caminho-de-ferro. Águas sulfurosas célebres, já conhecidas no século XV. Industria interessante de louça; fábrica de cerâmica artística, de que Rafael Bordalo Pinheiro foi o fundador. Arredores pitorescos. O concelho tem 15 freguesias e 37.666 habitantes.

Caldas da Rainha: com cerca de 27300 habitantes. A cidade, além de ser a sede de um município, está dividida entre duas freguesias, a de Nossa Senhora do Pópulo e a de Santo Onofre com 255,7 km² de área e 51 729 habitantes (2011). Estando subdividido em 12 freguesias, o município é limitado a nordeste pelo município de Alcobaça, a leste por Rio Maior, a sul pelo Cadaval, a oeste pelo Bombarral e por Óbidos e a noroeste pelo Oceano Atlântico.
Na Praça da República (conhecida popularmente como “Praça da Fruta”) realiza-se todos os dias, da parte da manhã, ao ar livre, o único mercado diário horto-frutícola do país, praticamente inalterável desde o final do século XIX.
Ainda hoje as Caldas da Rainha mantêm como armas, o brasão da Rainha D. Leonor, ladeado à esquerda pelo seu próprio emblema (o camaroeiro) e à direita pelo emblema de D. João II (o pelicano). Ao manter estas armas, a cidade é das poucas povoações do país a possuir um brasão anterior à normalização da heráldica municipal levada a cabo no princípio do século XX. (Wikipédia)

RI 5REGIMENTO DE INFANTARIA Nº 5

Foi transferido de Lisboa para as Caldas da Rainha, na sequência do golpe militar de 5 de Dezembro de 1917, dirigido por Sidónio Pais, por pertencer ao grupo de “Algumas das unidades não colaborantes, pouco activas, ou que se opuseram, foram transferidas para fora de Lisboa”, no entanto a transferência só foi “oficializada” pelo Decreto nº 13851 de 29 de Junho de 1927, Ordem do Exército nº 7, de 30 de Junho de 1927. Em 1 de Abril de 1975 é alterada a designação para Centro de Instrução do Quadro de Complemento, e para Regimento de Infantaria das Caldas da Rainha em 1 de Janeiro de 1976, pelo Decreto Lei nº 181/77 de 4 de Maio, Ordem do Exército nº 5, de 31 de Maio de 1977. O regimento foi extinto em 31 de Maio de 1981 pelo Decreto-Lei nº 275/81, Ordem do Exército nº 10, de 31 de Outubro de 1981.

ri5

Aprontou para os Teatros de Operações de Angola e Guiné

CALDAS DA RAINHA ULTRAMAR

Cascais

CASCAIS

Vila e sede de concelho, distrito de Lisboa, ao lado da baía de Cascais, no Atlântico; tem 20.541 habitantes. Praia muito concorrida. Terra natal do navegador Afonso Sanches. Foi residência estival da corte. Na sua cidadela, que servia de palácio real, faleceu o rei D. Luís, em 1889. Tem sido igualmente residência dos presidentes da Republica. O concelho tem 6 freguesias e 94.605 habitantes. Cascais tem foral, dado por D. Afonso I em 1154, confirmado por D. Sancho I e D. Manuel I

Cascais tem actualmente cerca de  35 400 habitantes.
Situa-se a cerca de 30 minutos de Lisboa, junto à orla marítima. É a quinta vila mais populosa de Portugal (depois de Algueirão – Mem MartinsCorroiosRio de Mouro e de Oeiras). Cascais tem-se recusado ser elevada a categoria honorífica de cidade, por motivos turísticos. Cascais é sede de um concelho com 97,4 km² de área e 206 429 habitantes (2011), subdividido em 4 freguesias, em 2013, depois de uma reforma administrativa nacional. O concelho é limitado a norte pelo concelho de Sintra e a leste por Oeiras e a sul e a oeste tem costa no Oceano Atlântico, na famosa Costa do Estoril.

GRUPO DE ARTILHARIA CONTRA AERONAVES Nº 1

GACAN Nº1

.

CIAACFoi constituído como Grupo de Artilharia Contra Aeronaves, pelo Decreto-Lei nº 25511 de 17 de Junho de 1937, Ordem do Exército nº 6 de 29 de Junho de 1937, vindo a ser-lhe atribuído o “nº 1”, pelo Decreto nº 29957 de 6 de Outubro de 1939, Ordem do Exército nº 7 de 28 de Outubro de 1939. Em 1959, pela Portaria de 31 de Julho desse ano, Ordem do Exército nº 6 de 24 de Setembro de 1959, foi transformado em Centro de Instrução de Artilharia Anti-Aérea e de Costa, até que pelo Decreto-Lei nº 181/77 de 4 de Maio, Ordem do Exército nº 5, de 31 de Maio de 1977, alterou a designação para Centro de Instrução de Artilharia Anti-Aérea de Cascais, vindo a ser extinto em 30 de Setembro de 1993 pelos Despacho nº 71/MDN/93 de 30 de Junho, Despacho 160/93 do Chefe de Estado-Maior do Exército de 20 de Setembro, publicados no Diário da Republica nº 163, 2ª série, de 30 de Setembro de 1993, Ordem do Exército nº 9, de 30 de Setembro de 1993.

ciaac
Centro de Instrução de Artilharia Anti-Aérea de Cascais

castelo branco

CASTELO BRANCO

Cidade, capital de distrito e da província da Beira Baixa. Tem 251.851 habitantes. Caminho-de-ferro. As ribeiras Ponsul, Ocresa e Líria passam nas vizinhanças. Foi elevada à categoria de cidade em 1771. Terra natal do Cardeal da Mota, de António Nunes Ribeiro Sanches, de João Rodrigues de Castelo Branco, o Amato Lusitano, perseguido pela inquisição, que foi morrer a Tessalónica em 1490. O concelho tem 30 freguesias e 55.809 habitantes.

Castelo Branco: Actualmente com cerca de 38 542 habitantes e uma área metropolitana que abriga 41 631 habitantes.
É sede de um dos maiores municípios portugueses, com 1 438,19 km² de área e 56 109 habitantes (albicastrenses) (2011), subdividido em 19 freguesias. O município é limitado a norte pelo município do Fundão, a leste por Idanha-a-Nova, a sul pela Espanha, a sudoeste por Vila Velha de Ródão e a oeste por Proença-a-Nova e por Oleiros.

BC6

BATALHÃO DE CAÇADORES Nº 6

Foi criado em Castelo Branco pelo Decreto nº 13851 de 29 de Junho de 1927, Ordem do Exército nº 7 de 30 de Junho de 1927. Passa a Regimento de Infantaria de Castelo Branco pelo Decreto-Lei nº 181/77 de 4 de Maio, Ordem do Exército nº 5 de 31 de Maio de 1977. É extinto em 31 de Janeiro de 1994 pelo Despacho do CEME nº 43/94 de 6 de Abril, transcrito na Ordem do Exército nº 4, de 30 de Abril de 1994.

Aprontou para o Teatro de Operações de Angola:

CASTELO BRANCO ULTRAMARE

rc 8REGIMENTO DE CAVALARIA Nº 8

É referido nas Instruções para a execução do Decreto nº 29957, de 24 de Outubro de 1939, Ordem do Exército nº 7 de 28 de Outubro de 1939. É de novo referido em 1955, na Portaria nº 15414 de 8 de Junho, Ordem do Exército nº 6 de 30 de Junho de 1955. O Grupo de Carros de Combate desta unidade é integrado, pela Portaria nº 20608 de 19 de Maio de 1964, Ordem do Exército nº 5 de 30 de Maio de 1964 no Regimento de Cavalaria de Santa Margarida. O regimento é extinto pelo Decreto-Lei nº 181/77 de 4 de Maio de 1977, Ordem do Exército nº 5 de 3 de Maio de 1977.

Quartel da Devesa Castelo Branco, acolheu o Regimento de Cavalaria 8
Acolheu o Regimento de Cavalaria 8

Aprontou para os Teatros de Operações de Angola, Guiné e Moçambique:

CASTELO BRANCO ULTRAMAR 2

DRM Castelo BrancoDISTRITO DE RECRUTAMENTO E MOBILIZAÇÃO Nº 15

Foi estabelecido na localidade pelo Decreto nº 6 de Outubro de 1939, Ordem do exército nº 7, de 28 de Outubro de 1939. Pelo Decreto-Lei nº 181/77 de 4 de Maio de 1977, Ordem do Exército nº 5 de 3 de Maio de 1977, é transformado no Distrito de Recrutamento e Mobilização de Castelo Branco, vindo a ser extinto em 30 de Setembro de 1994, de acordo com o Despacho nº 71/MDN/93 de 30 de Junho, Despacho nº 178/94 do Chefe de Estado-Maior do Exército de 2 de Setembro, publicado no Diário da Republica nº 163, 2ª série, de 14 de Julho de 1993, transcrito na Ordem do Exército nº 9, de 30 de Setembro de 1994.

FIM DA 2ª PARTE

Anúncios

4 pensamentos sobre “Fábricas de Soldados – Parte 2/6

    • Olá Boa noite, Eduardo Gaspar Salles Gomes, este artigo terá continuação em mais duas ou três partes, iremos alfabeticamente seguir os distritos.
      esperemos que continue a seguir.
      Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário

      Gostar

    • Olá Boa F. Laureano, obrigado pela mensagem que vindo de si muito me honra e me dá ânimo para continuar. (principalmente pelo seu excelente e valoroso trabalho no “Elvas Militar”
      Este trabalho, simplesmente foi aprimorado, mas é um enorme trabalho de Pesquisa do camarada José Marcelino Martins.
      É um trabalho que terá continuação e espero que o possa continuar a seguir.
      Um grande abraço para si.
      N. Chaves

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s